Voltar

O Deus que “funciona”.

I-187-0250

Na noite em que fui entrevistado pelo Ronnie Von, enquanto aguardava na sala Vip, me chamou atenção um programa que passava na TV ligada na sala.
Não me recordo exatamente o nome, mas era algo ligado a motivação, como ?Histórias de sucesso? ou algo parecido.
Uma apresentadora animada anuncia a palestra de fulano de tal, presidente de um jornal, falando sobre ?segredos de sucesso?.
Achei estranho e comecei a desconfiar onde aquilo levaria.
Logo em seguida, a imagem é cortada para uma repórter que, de microfone em punho, entrevista um rapaz sentado ao volante de um carro importado.
Ele diz que tinha uma enorme dívida, que sua empresa estava afundando, mas depois que ouviu o ?homem de deus? tudo mudou e hoje está cheio da grana.
Depois outra repórter entrevista um rapaz que testemunha o ?beneficio? de estar na tal reunião todas as semanas já que depois disso conheceu um ?deus? que ?funciona?.
Deus que funciona ?
Sim. Porque em tempos de ?eu posso? , ?eu quero?, ?eu faço?, nos tornamos senhores do mundo que se dobra a nossos comandos que fazem as coisas ?funcionar?.
Nesse cenário, Deus passou a ser uma ferramenta que me dá, me leva, me põe, me levanta, me coloca no fluxo das coisas a partir das minhas vontades e caprichos.
Uma das coisas que mais me incomoda nisso tudo é que estão nos roubando todas as referências.
Em nome da ?prosperidade? não existe escrúpulo algum.
Mede-se a espiritualidade a partir do carrão, e o ?homem de deus? é o cara que , com suas garras, tira tudo o que puder.
Como um desses ?pregadores? que dia desses disse na TV em rede nacional o seguinte: ? Deus me revelou que nesse tempo de crise prosperará seu povo. Para isso é necessário que cada um deposite 900 reais nessa conta.?
Enquanto ele falava, o dono do programa de tv, outro ?pastor?, olhava com cara cinicamente compenetrada.
Caramba, será que só eu me incomodo com isso ?
No meio do programa um rapaz sentado ao meu lado começou a conversar.
Dizia que o mundo está cada vez mais sem referências e depois confidenciou: ?Olha, eu não entendo essas coisas de Deus e acho até que um dia ele vai me castigar por isso, mas sinceramente queria pergunta-lo porque as coisas são como são.?
Eu respondi : ? Você só consegue enxergar que as coisas estão fora de lugar porque ainda ouve a voz de Dele aí. Se não fosse assim, nem questionaria mais. Então não tenha medo de questionar porque esse sentimento de que, se eu questionar serei punido, é incutido justamente por aqueles que querem que você aceite com adesão e seguindo o fluxo que lhes impõe.?
Se em algum momento não pararmos e olharmos no contra fluxo, seremos engolidos. Se caminharmos sem nenhum tipo de questionamento, é possivel que percebamos tarde demais que o caminho não era para ser assim.
Nessa hora talvez ouçamos a voz de Deus, que vive dentro de nós, e não se parece em nada com o que a maiorida das pessoas andam dizendo em seu nome.
Ele fala na consciência, e nos sinais aparentemente imperceptiveis.
Aquele que ouve vira ?herege? porque passa a caminhar no contra fluxo de quase tudo, inclusive das religões. É inevitável: Deus vive no contra fluxo e não ao contrário.
É quando aprendemos que nem tudo que tem cara de mal é para o mal, e que as vezes o que nos parece o ?bem? só nos destrói.
No fim, se mudarmos o olhar,perceberemos que todas as coisas podem nos acrescentar e trazer consciência. Consciência é a palavra ! Daquela que discerne e nos diz que esse ?Deus que funciona? é o deus dos nossos tempos: cheio de ambição, vaidade e cegueira.
Pense nisso…

Flávio Siqueira