Voltar

Loucos, mas transformados!

 

Na apresentação dos cantores em clube de Santo André, aproximadamente 300 pessoas levantaram as mãos dispostas a entregar a vida a Jesus

“Eu lembro de ter cruzado com ele aqui nesses camarins muito ‘louco’, e poxa, hoje a gente poder estar junto aqui louvando a Deus é maravilhoso”, foi assim que o cantor Rodolfo Abrantes relembrou a noite na qual cruzou com Catalau, ex-vocalista da banda Golpe de Estado, quando ainda era vocalista dos Raimundos, em apresentação no Clube Atlético Aramaçan, em Santo André (SP). Na noite da última sexta-feira, dia 7 de agosto, eles estiveram juntos novamente e dessa vez buscaram transformar o palco em um altar. O evento, que reuniu mais de 3 mil jovens, foi idealizado pela igreja Bola de Neve em Santo André, liderada pelo pastor Giba, que iniciou a noite com uma oração. Ao final do show, uma moto foi sorteada.

Em entrevista ao Guia-me, Catalau contou que já havia perdido as contas de quantas vezes apresentou-se no Aramaçan, enquanto Golpe de Estado: “O Aramaçan foi tipo um QG do Golpe de Estado na época e foi gerada muita ‘morte’ aqui dentro, na minha vida e através da minha vida. Então, ver eu, o Rodolfo, essa galera que um dia esteve alucinada e dizendo ‘quebra tudo’, incitando a violência, incitando a droga, agora falando de Jeus, isso intriga o coração, a mente. As pessoas ficam assim: ‘O que está contecendo? O que esses caras estão fazendo?’ E o Espírito Santo vai agindo”.

Hoje pastor da igreja Bola de Neve em Boiçucanga, litoral paulista, Catalau entende que em eventos de evangelismo há uma batalha espiritual. “Está acontecendo uma luta espiritual hoje que vocês não têm idéia. Aqui foi um palco de morte que vai ser destronado, Deus fala que a nossa luta não é contra carne ou sangue, mas contra principados e potestades”. Sempre brincando, o músico desabafou: “Eu sou meio Paulo, Pedro foi conversar com os judeus, Paulo disse: ‘O que você está fazendo aí?’ Eu vejo a igreja meio Pedro. Se é para edificação do corpo chama outro, mas se for para tranqueira, me chama”.

Quebra-gelo

Para iniciar o evento, a banda convidada foi a The Enter Project. O grupo iniciou a apresentação com a canção “Don’t you, forget about me”, do grupo Simple Minds, trouxe canções próprias, todas em inglês, em um estilo rock dos anos 80, e encerrou com a música “In the name of love”, do U2. Para o vocalista do The Enter Project, Ched Warlynn, a banda foi responsável pelo “quebra-gelo”. “É uma questão de ministério, de chamado, o que Deus tem me falado é para eu ser sal, e o sal, se ele for insípido, não tem razão de ser. A luz tem que estar nas trevas, essa é a visão de Deus para minha vida. Eu quero quanto mais puder não estar dentro da igreja […] Eu quero estar nos piores eventos do mundo”, apontou o cantor.

Reggae in rock

Assistindo a três apresentações de rock, Potira Freitas, back-vocal da banda de reggae Huts “Reobote Zion”, do ministério Bola de Neve em Santo André, afirmou que entre “irmãos” não há diferença de estilos musicais: “Não tem muito essa de tribo, só reggae, só rock, temos que conviver aqui na terra porque lá no céu também vamos conviver. Viemos para curtir o trabalho deles, que a gente gosta muito também. A essência da Reobote, como dessas três bandas, é o evangelismo, amor pelas vidas, levar o nome de Jesus a todas as tribos. Em outubro o lançamento do CD da Reobote vai acontecer um aqui”.

Noite de balada com Jesus

Uma das canções mais conhecidas da banda Golpe de Estado foi cantada pelo público do Aramaçan em uma nova versão. A canção que dizia “Porque é noite de balada, sorrisos na madrugada. Feliz, louca e embriagada” tornou-se “Porque é noite de balada, com Jesus na madrugada. Feliz, louca e abençoada”. “Continuo sendo mais ousado e extrovertido para que o nome de Jesus seja glorificado através de mim”, disse o ex-vocalista da banda Golpe de Estado aos presentes no evento da última sexta-feira. Catalau cantou música dos CDs “Jesus está voltando” e “Under The Blood” e gritou de braços abertos: “Eu sou livre”. “Nem todos os neurônios foram ressuscitados. Graças a Deus!”, brincou o músico.

Cantando por um novo motivo

Aguardado pelo público do Aramaçan, Rodolfo Abrantes fez questão de chamar a atenção para o foco do evento: “Você sabe por que está aqui hoje, né? Para glorificar o nome dele […] Jesus, tu és o único, porque só tu és Deus e por isso nós te oferecemos palmas”. Rodolfo cantou canções dos CD’s “Santidade ao Senhor” e “Enquanto é dia”. “Enche este lugar com tesu anjos. Dá liberdade que eu preciso”, pediu o cantor a Deus. Na seqüência, ministrou a música “Ao redor do Rei”. Em sua apresentação, o ex-vocalista da banda secular Raimundos comentou que muitas vezes teve medo de divertir-se na presença de Deus. “Eu pensava que era oba-oba. Mas eu tenho motivos para sorrir. Hoje eu posso cantar por um motivo maior, Jesus”. E o público junto cantou, sem acompanhamento instrumental, o refrão da música ”Santidade ao Senhor”, que diz: “Meu dia melhor, tu és o motivo de eu me sentir cada vez mais vivo”.

Noite de culto

Há três meses freqüentando a igreja Bola de Neve em Santo André, Kátia Martins Navarro contou que antes de ir à igreja, já havia participado dos shows da banda de reggae Planta & Raiz, cujo vocalista é membro do ministério Bola de Neve. “Aqui também é um culto. É a visão da igreja, essa é a visão dos membros da igreja, estar sempre junto das pessoas, trazendo e ganhando mais vidas para Jesus. A galera é muito unida, você vê os jovens sempre louvando ao Senhor, com o coração cheio de alegria, então, é muito bom estar com essa galera. Estou muito, muito feliz”, comemorou Kátia.
No Aramaçan, muitos tomaram a decisão de Kátia. Rodolfo Abrantes falou ao público sobre a necessidade de se compreender que somente Jesus é Deus. O cantor convidou todos a estarem abertos para que o Senhor pudesse entrar em cada vida e garantiu que dessa forma, o sobrenatural aconteceria. Diante disso, aproximadamente 300 pessoas ergueram as mãos dispostas a viver essa experiência.

Fonte: Guia-me

Por Adriana Amorim